Eis o resultado das interpelações feitas a alguns dos seus tripulantes e passageiros. As respostas é que não cabem na cabeça de ninguém!

Terça-feira, 09 de Novembro de 2010

A noite passada organizaram um espectáculo de dança, nada de especial por sinal. Eu, pelo menos, achei piroso. Falo dos cenários e da coreografia, já que a Pilar, a bailarina principal da Nave dos Loucos, é de se lhe tirar o chapéu. Por isso, fiquei na sala na esperança de que ela aparecesse. E, de facto, passado um bocado, lá apareceu ela com as suas calças justas e o cabelo arrepiado num carrapito. Conversámos, e a conversa não tardou a enveredar por temas que eu nunca imaginei que viesse a abordar com ela. Tanto assim que, às tantas, ouvi-me a perguntar-lhe: Outro dia, alguém me disse que a minha missão era levar as pessoas para a vida espiritual. O que terá levado essa pessoa a dizer isso – o que me pareceu o maior absurdo do mundo – mesmo sabendo que eu fujo dessas coisas a sete pés?

 

 

Pilar, a bailarina, com um amigo.

 

Ela, olhando para mim com as suas longas pestanas postiças e com um sorriso atrevido nos lábios, sussurrou: Pode ser que sim, pode ser que não; quem está no comando és tu. Se achas que essa revelação é válida, vai em frente. Mas, meu amigo, se vais seguir por essa via, não te esqueças de respeitar o livre arbítrio daqueles com quem conversares. Ou seja, não te armes nem em evangelista, nem em missionário. É natural que te perguntes como é que tu, um céptico medroso e desconfiado como todos os cépticos, será capaz de seduzir pessoas para a vida espiritual. Pois eu digo-te que é irradiando paz, sendo doce e firme ao mesmo tempo, e não mostrando medo. Não precisas de organizar reuniões, nem de fazer prelecções, nem coisa nenhuma; limita-te a levar a tua vida em paz. Poderás achar que assim não convences ninguém, mas não é verdade. Alguns vão querer saber como adquiriste tanta segurança e coerência. Aí, tu explicas. O mundo está no estado em que está porque acabou o tempo de dizer uma coisa e fazer outra; isto é válido a nível individual, familiar e colectivo. Estamos num tempo de transparência; até os políticos o dizem… embora, depois, sejam mais opacos do que chumbo! Para seres coerente, tens de ser capaz de conjugar a tua vida «espiritual» com a tua vida quotidiana, porque, afinal, são uma e a mesma coisa. Qualquer pessoa não pode ser um foco de luz dourada quando está a meditar, e um pulha durante o resto do tempo!

 

Fiquei a olhar para ela, de olho escancarado. Como quebrar aquele silêncio? Pilar, a bailarina, aproveitou aquele impasse para colocar um cigarro na sua longa cigarrilha e, usando o seu belo corpo, dar-me a entender que queria que eu o acendesse. Mas como, se eu não fumo? Ela, encolhendo os ombros, desandou para outra mesa. E eu ali fiquei, muitíssimo apreensivo, a suar, tentando adivinhar que raio de enredo teriam os próximos capítulos na minha vida.

 

publicado por Gerador de posts às 11:59

De Lucília Ramos a 11 de Novembro de 2010 às 20:20
Esta 'bailarina' encheu-me as medidas! Imagine-se ela em pontas dos pés, a rodopiar, rodopiar e a comer como um alarde!? Não podia, claro! Que Coerência!

Tenho gostado muito do que tenho vindo a ler... muita classe e muito estilo nesta 'nave louca'.


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
17
19
20

21
22
24
26
27

28
29


comentários recentes
Com muita pena nossa :(
Esta resposta veio mesmo na altura em que eu preci...
Onde ele atende? Vc pode me passar os contatos del...
Na vida está tudo certo.Sinto-me grato e feliz, po...
"Aliás, não voltarei a fazer perguntas seja a quem...
Tão engraçado...na minha meditação de segunda feir...
Muito bem, por esta não estava à espera, pelo meno...
Ora até que enfim que o 'louco' virou 'sábio'. O s...
Maravilhosos os textos colocados... pela forma des...
Deus está em cada um de nós.Somos parte de um todo...
arquivos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro